Thaís e Hugo

SEJAM BEM-VINDOS AO NOSSO SITE
Thaís e Hugo

Sobre os noivos

Como é bom recordar! Conheça os detalhes da nossa caminhada até esse grande sonho do nosso casamento.

Quando nos conhecemos, nem imaginávamos que um dia tudo isso acabaria como um final de conto de fadas, com a realização do nosso grande sonho: o casamento! O coração aperta, o dia está chegando, e começa a passar um filme de tudo o que passamos para chegar até aqui. E como é bom relembrar cada pedacinho da nossa história de amor.

Versão da Noiva

Conheci o Hugo através da minha querida prima/madrinha Isabella. Ela me convidou para ir conhecer o local de trabalho dela ( para conhecer o Hugo, rs). Mas qual desculpa usaria? Decidimos então que ela me emprestaria um livro da faculdade ( eu fazia farmácia e ela direito. Oiiii???? )

Enfim, o dia 19 de março de 2010 chegou!!! Antes de ir para a faculdade, coloquei a melhor roupa e passei no trabalho dela com a desculpa de pegar o livro, rs. Chegando lá fiz aquela cara de surpresa kkkkkk

Conheci o tão falado e famoso Hugo. Foi quase amor à primeira vista. Só não foi porque eu me fiz de difícil, rs

Depois de algumas mensagens trocadas e desencontros, nos encontramos no estacionamento da minha faculdade. O tão esperado beijo aconteceu dia 23 de março, depois de muito doce kkk

Como bom solteiro que era, me deixou em banho-maria por mais de um ano. Me enrolava de um lado, escorregava do outro. Na realidade, acho que ele tinha alergia a relacionamento sério, só podia...

Eu pensava: Deus perdoe esse menino, ele não sabe o que faz kkkkk Como boa brasileira, não desistia nunca. Eu sempre falava: ahhhhh não se preocupe, não estou a fim de relacionamento sério também. Depois mandava mensagem para a Isa reclamando kkkkk

Até que no dia 26 de junho de 2011, cansado dessa vida triste e cansativa de solteiro, ele me convida para Maceió e me pede em namoro =) (ps: chego na casa dos meus sogros como amiga dele, vê se pode kkk)

Após mais de 4 anos de namoro, a ansiedade já me dominava!!! Toda viagem que fazíamos, eu sonhava com um mega pedido de casamento, rs. Até que no dia 29 de julho de 2015, com todo o seu romantismo, Hugo me acorda e diz: Amor quer casar comigo?  Eu meio sonolenta abro os olhos e digo: Claro! E volto a dormir kkkkkk Então ele me balança e diz: estou falando sério. Ai eu acordei e fiquei emocionada e feliz!!!!!! Foi um pedido super romântico (#sqn)

Decidimos então morar juntos e viver nosso lindo amor. Até que um dia aparece uma linda ideia na cabeça do meu sogro: Por que vocês não casam no civil? (Valeu sogro!!!) Então, com nossa família reunida, nos casamos no civil dia 23 de outubro de 2015.

E aqui estamos, após quase sete anos de imensa alegria e amor para reafirmar o nosso compromisso um com o outro. 

Versão do Noivo

Estava há poucos meses em Brasília. O ambiente era uma das centenas repartições públicas que se situam na Capital da República.

Andava meio cabisbaixo. Afora dificuldades naturais de recém-egresso de Maceió, que, pela primeira vez, deixara a tranquilidade e conforto da casa dos pais, para ocupar um cargo público em localidade distante, bem como a sobrecarga de trabalho com a qual me defrontei logo de cara (sim, há muito trabalho no serviço público! Rs.), havia terminado um relacionamento há pouco.

Certo dia, e para mudar a minha vida para sempre, apareceu – a procurar por sua prima Isabella que, então, auxiliava-me na condição de estagiária – linda menina que me chamou a atenção. Ficou na sala apenas alguns minutos; no momento, fingi concentração no trabalho, mas o fato é que havia, naquele momento, perdido a concentração pelo resto do dia.

Dias depois estávamos conversando e nos conhecendo à porta de sua faculdade. A afinidade foi imediata; a química, vimos depois, intensa! Rs. Mas eu não estava para compromissos. Pensava que não era o momento para “me apegar a alguém”. Queria “curtir”, não obstante o coração já ensaiasse abrir divergência...  

Para a minha sorte, Thaís, a despeito da pouca idade à época (19 anos), apresentava maturidade suficiente para nós dois (rs). Não chegou fazendo exigências ou impondo condições. Foi, pouco a pouco, conquistando meu coração e se fazendo, cada vez mais, indispensável à minha felicidade.

Após alguns meses, meu tempo livre, antes preenchido com baladas, festas etc., passou a ser todo dedicado a ela, e eu meu sentia completo, feliz! Quando disso me apercebi, tomei a 2ª decisão mais importante da minha vida: convidei-a para conhecer Maceió e lá fiz o pedido de namoro. Daí à decisão mais importante – o pedido de casamento – foi só questão de tempo e é esta decisão que nos traz a este momento de celebração.

Hoje mais do que ontem, e amanhã certamente mais do que hoje, não me vejo caminhando pela vida e enfrentando os desafios da existência sem o seu carinho, sem a sua companhia, sem o seu apoio ... e, por isso, agradeço a Deus a dádiva do seu amor!